Nossa História

Everest FM – Uma história de persistência e conquistas


rita-historia21 – O início

   Vindo do interior do Paraná, Rui Caetano de Mattos se instala na Vila Ema e inicia sua vida profissional como metalúrgico, trabalhando em diversas empresas do ABC, como Villares, Volkswagen e Ford dentre outras, como ajudante de produção.
Apaixonado por música e com certa facilidade de comunicação deixa a profissão para iniciar sua carreira como locutor na Rádio ABC, onde assume a apresentação do programa “Encontro com a Viola” e passa a fazer parte do “cast” da emissora juntamente com alguns expoentes do rádio paulista da época, como por exemplo, Lombardi, que posteriormente viria a atuar com exclusividade para o empresário e comunicador Silvio Santos, presidente .do SBT – Sistema Brasileiro de Televisão.
  Com a experiência adquirida naquela emissora, Rui Mattos decide montar sua própria rádio, partindo para a categoria das rádios independentes, como eram então chamadas as emissoras não oficiais. Estávamos no início dos anos 1990 e surgia assim a primeira versão da Rádio Everest. Incluir João Torres e Tony Luiz

2 – A fundação
A Constituição de 1988 instituiu o serviço de radiodifusão comunitária, entretanto, esse serviço somente seria regulamentado com a promulgação da Lei 9.612 de 19 de fevereiro de 1998, dez anos depois. No texto da lei, um artigo especifica que tal categoria de rádio deve, obrigatoriamente, pertencer a uma entidade associativa cultural, sem fins lucrativos.
Em 1999, o já radialista Rui Mattos, juntamente com o Pároco da Igreja de Ns. Sra. de Fátima, em Sapopemba, Frei Rogério Domingues e mais um pequeno grupo de moradores do bairro, funda a Associação Cultural e Comunitária Everest, com o objetivo de obter uma concessão para a execução do serviço na região, objetivo esse manifestado oficialmente por meio do processo nº 1254/2000. Comentar torre da igreja N. S. Fátima Sppba

3 – A nomeação
Em 2002, com a saúde seriamente abalada, Rui Mattos se afasta da presidência da Associação, transferindo sua gestão para Marco Antonio Paes (falar sobre “ligação” da família Paes com meios de comunicação no bairro) que, desde então, passa a dedicar-se à obtenção da referida outorga. Entretanto, o projeto de instalação da rádio somente começou a materializar-se com a abertura, em dezembro de 2006, pelo Ministério das Comunicações, de um edital para a concessão do serviço na Cidade de São Paulo.
A ACC Everest participou do edital reiterando seu desejo de obtenção dessa concessão, fato que acabou ocorrendo em 17 de dezembro de 2008, pela edição da Portaria de nº MC 831/2008 (DOU 18/12/2008), após o cumprimento de todos os requisitos e da apresentação de toda a documentação legal exigida.

4 - A conquista
Nascia assim, agora oficialmente, a ZYU-838 Rádio (Comunitária) Everest FM, autorizada a transmitir em 87,5 MHz, com a potência de 25 W, a primeira rádio outorgada da Região da Subprefeitura de Vila Prudente-Sapopemba.
A obtenção da outorga, entretanto, não foi nada simples. Várias ações foram feitas no sentido de se providenciar e registrar todos os documentos exigidos pelo edital, pesquisas de local para instalação do ponto de transmissão, desenvolvimento de projetos de execução e uma extenuante campanha de busca de apoio da comunidade local, a qual gerou mais de 4.000 registros em abaixo-assinado, pontuação que garantiu a nomeação da Associação.
Nos bastidores, Marco Antonio desdobrava-se para acelerar o processo de emissão da licença. A publicação da Portaria, por si só, não permitia a entrada da emissora no ar. Era preciso antes que a mesma fosse referendada pela Casa Civil e aprovada pelo Congresso Nacional, fato ocorrido um ano e meio após, com a publicação no DOU – Diário Oficial da União – do Decerto de número 345/2010 pelo qual o Presidente do Senado, Senador José Sarney, concedia à Associação Cultural e Comunitária Everest o direito de execução do Serviço de Radiodifusão Comunitário, RadCom.

5 – Instalação da estação de rádio-base (Torre do sistema irradiante)
Conforme projeto apresentado ao MC – Ministério das Comunicações – o estúdio e a estação de rádio-base foram instalados na Av. do Oratório. 6022, na V. Industrial SP/SP – CEP 03220-300, local de fácil acesso aos membros da comunidade.

6 – A sede
Instalada no primeiro andar do prédio situado à Av. do Oratório, 6022, em área de aproximadamente 130 m2 (onde estão acomodadas também a Administração da Associação e a zeladoria da emissora), conta com um estúdio de transmissão com 25 m2, isolado acusticamente, com equipamentos que permitem uma transmissão totalmente informatizada. Fisicamente, esse estúdio pode acomodar dois locutores e dez convidados, confortavelmente instalados, além de contar com espaço para mais uma cabine de gravação de áudio independente.

7 – A Programação
A programação da Rádio tem como base a informação de interesse da comunidade local, abordando temas como administração pública, saúde da família, vigilância sanitária, campanhas oficiais, educação, cultura e informação. A emissora permanece no ar 24 horas por dia e mantém transmissão da programação também na Internet por meio de sua Web - radio no endereço www.evererstfm.com.br. A população do Bairro também pode participar da transmissão divulgando notícias, eventos e acontecimentos locais.
Com licença definitiva (validade por 10 anos), emitida em setembro de 2010 a Rádio Everest FM vem atuando em parceria com a Administração Pública – Prefeituras Regionais, Câmara Municipal, GCM, Coordenação da Saúde e Vigilância Sanitária e outras entidades regionais - no sentido de solucionar alguns problemas da Região, além de buscar a promoção de valores artísticos locais, com apresentações e entrevistas ao vivo em seus estúdios (vide Facebook).
Semanalmente são apresentadas entrevistas com autoridades locais e profissionais de vários setores, as quais versam sobre assuntos de interesse da comunidade. Membros da comunidade e catedráticos de faculdades da região também participam das entrevistas da emissora.
A Associação, na pessoa de seu Diretor de Radiodifusão, Marco Antonio Paes, (DRT/MTE 0067357SP), tem dado prioridade no atendimento às solicitações de escolas (ETEC José Rocha Mendes e Faculdade São Judas) e a estudantes no desenvolvimento de projetos e trabalhos escolares (TCC’s), prestando total apoio a essas atividades fornecendo subsídios e incentivando iniciativas e práticas educativas profissionalizantes.
A emissora (Everest FM) também realiza e participa de eventos abertos de ação social ou cultural (Movimento de Saúde; Dia da Consciência Negra; Natal Iluminado; Everest FM/Rotary Day...), nos quais a comunidade tem à disposição avaliações de pressão arterial, índice glicêmico, índice de massa corpórea, acuidade visual; recebe informações sobre DST/AIDS, participa de gincanas e assiste a shows musicais e de capoeira.
Ainda na área da Ação Social, a Everest FM busca parcerias para atender à demandas da comunidade deficiente ou com necessidades específicas, com o objetivo de conseguir cadeiras de rodas, fraldas geriátricas, doação de sangue, coleta de alimentos não perecíveis para entidades sociais (Hospital do Fogo Selvagem de Uberlândia).

>>> Documento em PDF - Ata Assembléia - Clique

>>> Documento em PDF - Termo Fomento N.137 - Clique

A Associação Cultural e Comunitária Everest é presidida atualmente por Maria Rita Paes Falcone.

everest-logo-historia

Av. do Oratório, 6022 – V. Industrial