Prefeitura anuncia ampliação do Parque Independência

O prefeito Bruno Covas anunciou ontem, dia 6, a ampliação do Parque Independência, no Ipiranga. A área atual, de 161 mil m², terá acréscimo de aproximadamente 26 mil m², com obras divididas em duas fases. Os recursos para a primeira etapa, cerca de R$ 1,7 milhão, foram obtidos junto ao Fundo Especial do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (FEMA). O término das construções está previsto para 2019.

Segundo prefeito, atualmente a nova área ainda não está apta para receber a população. “Parte desse recurso que nós conseguimos do FEMA é para fazer a acessibilidade, conectar a área com a Casa do Grito e com a Igreja Russa”, destacou o prefeito Bruno Covas.

O Parque Independência é um dos mais significativos da cidade. Sua área existe desde 1909 às margens do córrego do Ipiranga, onde D. Pedro I proclamou a Independência do Brasil em relação a Portugal, em 7 de setembro de 1822. “Com esta iniciativa, vamos aprimorar as condições do parque, que é o terceiro mais visitado pelo cidadão paulistano, e fazer todos os esforços também para contribuir para a preservação de todo o patrimônio histórico do entorno”, afirmou o secretário do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo de Castro.

As obras estão divididas em duas fases: na primeira estão previstos novos caminhos e acessos para viabilizar a circulação das pessoas com segurança e acessibilidade, implantação de playground e equipamentos de ginástica para a terceira idade, além da integração da Casa do Grito à área ampliada e paisagismo.

“Isso é fruto de um trabalho de inúmeras pessoas que ao longo dos anos trabalharam para que esse terreno também não fosse cedido à especulação imobiliária. Essa é uma luta que vem da década de 90. Várias gestões se passaram e agora vamos fazer essa licitação e entregar essa ampliação para população”, finalizou o prefeito.

A segunda fase, com valor previsto de R$ 206 mil, tem projeto para a implantação de pista de skate, lanchonete, vestiários, sala do Conselho Gestor e de apoio ao turista, viveiro, instalação de bancos e locais para piquenique, além de espaço para exposições arqueológicas. Após elaboração do projeto, será possível mensurar o valor da obra e, assim, viabilizar a solicitação de recursos e aprovação do investimento ao FEMA.

O parque conta com jardins em estilo francês, ricos em árvores podadas em estilo ornamental, que conduzem ao Museu do Ipiranga, e é tombado por três órgãos de patrimônio (Condephaat, CONPRESP e IPHAN). Tem em seu entorno também a Casa do Grito, o Monumento da Independência e a Cripta Imperial, além do Museu Paulista e de Zoologia.